Redução da taxa de juros para financiamento imobiliário
19/08/22

Se você sonha em finalmente realizar o sonho de comprar o seu primeiro apartamento, saiba que esse momento pode estar mais próximo do que você imagina! A Caixa Econômica Federal anunciou uma redução de juros e flexibilização de condições para concessão de crédito imobiliário nas linhas Pró-Cotista e do Programa de Habitação Popular com Recursos FGTS.

Novas Taxas

Uma das medidas foi a elevação das faixas de renda familiar elegíveis para obterem financiamentos com taxas subsidiadas, com o teto subindo de 7 mil para 8 mil reais mensais.

Com a aprovação do Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o limite de renda familiar para o Grupo 2 passou de R$ 4 mil para R$ 4,4 mil e, para o Grupo 3, de R$ 7 mil para R$ 8 mil. 

Vale lembrar que em março deste ano, o Grupo 1 já havia sido reajustado de R$ 2 mil para 2,4 mil. Além disso, um novo aumento de subsídio atende aos Grupos 1 e 2, ou seja, famílias com renda até R$ 4,4 mil. 

Até setembro de 2021, uma família que vive no Distrito Federal, com renda de até R$ 1,8 mil, contava com R$ 29 mil de subsídio para financiar a casa própria. Com as mudanças, essa mesma família agora contará com subsídio de R$ 47,5 mil.

Financiar um apartamento em 2022

Para realizar o financiamento do seu novo apartamento em 2022 será utilizado o sistema financeiro de habitação, onde é possível utilizar seu FGTS como parte do pagamento.

Será necessário comprovar ao menos três anos de renda estável que não sejam menores que 30% do valor total solicitado para a instituição financeira. 

Além disso, uma série de documentos serão solicitados e diferem dependendo do banco escolhido na hora de solicitar o financiamento do novo imóvel.

Entretanto, existe um padrão geral que serão solicitados em qualquer instituição ao longo da análise do acordo:

– RG;

– CPF;

– Comprovante de residência;

– Extrato do FGTS;

– Comprovante de renda;

– Para trabalhadores CLT: holerite;

– Para autônomos: Imposto de Renda, contrato de prestação de serviço ou outras maneiras de comprovar sua renda.

É claro que a taxa de juros é um fator determinante na hora de adquirir um financiamento, mas não deve ser a única. Lembramos que o mais indicado é que o valor da parcela comprometa até, no máximo, 30% da sua renda.

Ainda assim, esse pode ser o momento ideal para dar início a jornada de comprar o seu imóvel garantindo as melhores taxas. 

O ideal é que você se organize para dar uma entrada com o maior valor possível, assim vai financiar um montante menor e, consequentemente, pagar menos juros para compra do imóvel.

Caso esteja avaliando comprar o seu primeiro apartamento, não deixe de acessar agora nosso site clicando aqui, e conheça todos os nossos empreendimentos! Ah, e não deixe de acompanhar nosso blog para mais artigos sobre o mercado imobiliário, finanças e até dicas de decoração!

Você já ouviu falar no Habite Seguro, um programa habitacional que traz diversas vantagens para uma determinada categoria de profissio ...

Comprar um apartamento é o grande sonho da maior parte dos brasileiros, mas conseguir financiar esta meta pode parecer difícil para qu ...

documentação de análise de crédito para compra de imóvel

A  documentação de análise de crédito para compra de imóvel pode ser uma tarefa um tanto burocracia, pois acaba envolvendo diversos documentos.